Serviços de Eletrônica e Vídeo Produtora com TÉCNICA E INTELIGÊNCIA!

Prestadora de Serviços Técnicos Eletrônicos.Especializada em serviços EXCLUSIVOS para empresas do setor de eletrônicos e Vídeo Produções.Serviços Especializados para Pessoas Físicas e Jurídicas.CONHEÇA NOSSA EMPRESA!

Uma das Únicas do Brasil.Especializada em Técnologia e Eletrônica!

Vídeo Produtora ESPECIALIZADA para empresas do Setor de Eletrônicos.Vídeo Manuais,Vídeo Treinamentos,Vídeo Aulas de Eletrônica para faculdades,cursos,escolas e MUITO MAIS. Conheça nosso Diferêncial!

Especializada em INFORMÁTICA/LINUX e Segurança ELETRÔNICA

Equipe Técnica especializada em informática atuando desde 1986 no setor!Treinamentos,reparos/manutenções,consultoria e muito mais. CONFIRA!

Prestador IDEAL para empresas do Setor Eletrônico,instaladoras,fabricantes,revendas,Importadores!

Equipe técnica com mais de 10 anos de Experiência em várias linhas de Produtos Eletrônicos.Especializados em Treinamento Técnico,Suporte Técnico,manutenção e muito mais! Veja nosso Diferencial!

Vídeo Produtora Especializada em Web-Vídeo. Mais acessível para Pessoas Físicas!

Somos uma vídeo produtora também focada no público doméstico!Com serviços especializados e de preços mais acessíveis com usarmos técnologia LINUX em nossos equipamentos! CONFIRA!

ESI JMJG Ⓡ SERVIÇOS TÉCNICOS E VÍDEO PRODUÇÕES ESPECIALIZADA.

Empresa Prestadora de Serviços Técnicos Eletrônicos.Especializada em Treinamentos, Suporte Técnico, Reparo/Manutenções de Informática/Eletrônicos.Especialista em INFORMÁTICA/LINUX e SEGURANÇA ELETRÔNICA. Vídeo Produtora Especializada para empresas do setor de Eletrônicos. Atendemos pessoas Físicas e Jurídicas com serviços EXCLUSIVOS e DIFERENCIADOS.Seja qual for tua necessidade nosso Serviço é feito com TÉCNICA E INTELIGÊNCIA!

Novo Menu Iniciar do Linux que inspirou o Windows 8/10 K Home Run como instalar no kde

Personalizando o Menu Iniciar (Lançador de Aplicativos) do GNu-LINUX rodando KDE4 /KDE5 . Curso/Tutorial dos recursos gráficos do KDE4 /KDE5.

Instale um novo lançador de aplicativos (menu iniciar) para Linux no KDE 4/5. 

Uma das revoluções dos anos 90 foi quando a Microsoft trouxe o Windows 95, nele o "Menu Iniciar" estrelava, definindo uma nova forma de usar o computador. Este famoso "Menu" tornava a vida do usuário fácil, já que mostrava todos os aplicativos e recursos que o Windows tinha (lembrando que essa interface gráfica foi copiada sem autorização da Apple no projeto do Lisa/Macintosh).

No GNU-Linux as primeiras interfaces gráficas também traziam este menu. Até o KDE3/4 o menu iniciar (lançador de aplicativos) era no formato abaixo.

Lançador KickOff padrão KDE


Já com inúmeras vantagens com relação ao Windows, pois aqui os aplicativos não criam sua própria pasta, mas ficam categorizados automaticamente em funcionalidades.

Assim por exemplo em "Escritório", haverá todos os aplicativos relacionados a produtividade de escritório,como o pacote Office por exemplo!

Mas em 2009,o Mandriva Linux (atual Mageia/Rosa) introduziu uma revolução moderna no menu iniciar! O RosaLauncher apresentou na tela do usuário pela primeira vez, os Ícones dos aplicativos ocupando todo o espaço do desktop, exatamente a mesma tendência que os Smartphones teriam! 

Naquela época apenas o Windows Vista/7 existiam, e nenhum sinal que teriam este Menu mais Hi-Tech.

Nos sistemas operacionais Gnu-Linux derivados do Debian (Mint,Ubuntu,etc) este lançador teve um projeto paralelo desenvolvido, e se chama " K Home Run".

O lançador K-Homerun é na verdade um Widget do Sistema, e não um aplicativo, ou seja,é um item que serve para personalização do Linux (assim como muitos outros). Portanto ele não vem instalado, precisa que você instale.

No vídeo mostramos tudo que você precisa saber para fazer isso e outros recursos sobre o KDE4 ou KDE5.

O KDE4 ou KDE5 é um ambiente gráfico exclusivo para Linux, que é bem moderno e super dinâmico, ele segue o padrão desktop Windows e acrescenta recursos exclusivos não presentes em nenhum outro (nem no windows).

No KDE5 a nova geração este Widget K Home Run mudou de nome! Agora ele se chama "lançador em tela cheia" quando for inserir um Widget procure por ele, e assim já poderá aplicar como sendo o seu novo lançador de aplicativos. Como sempre poderá deixar vários lançadores, incluindo o original e colocar este ao lado para mais praticidade.

Linux é assim, personalização total a gosto do usuário!


Então se você usa outro ambiente gráfico no LINUX (Unity, Mate, XFCE, LXDE, etc) não poderá ter os Widgets, pois eles são exclusividade do KDE4. Se utiliza o atual KDE5 o Widget mudou, consulte em nosso blog como instalar a nova versão!

Mas não fique triste, no Linux é possível ter mais que um ambiente gráfico instalado (Mate/Kde por exemplo) e assim você poderá curtir todo o poder do KDE sem desinstalar seu sistema ou o Mate que você tanto ama.

Até a próxima.
JMJG
Eng Eletrônico

Computador com Gabinete do Antigo 286 padrão AT de Fontes e Placa M747 Drivers e Windows 95 Plus

Relembre os Antigos Gabinetes 286/386/486. Conheça a antiga fonte de computador Padrão AT. Placa mãe M747 com Celeron 333 Mhz e Drivers para baixar para Windows 95 Plus/98 totalmente grátis!


Na evolução dos computadores, a época mais lembrada e aclamada no Brasil e talvez no mundo, será a dos anos 80/90. Os clássicos XT/AT 286/386 realmente foram um padrão inesquecível. Tão marcante que algumas características saltam aos olhos identificando claramente estes computadores. "Eu tive um AT 286 na época de 20Mhz com MS-DOS 4 e Windows 3.11, naquela época a informática era bem técnica e colocava o usuário em contato com o equipamento eletrônico mais inteligente já fabricado no século"  (JMJG)


Depois de assistir ao vídeo, vamos comentar algumas características técnicas adicionais.


Gabinete Padrão AT
O Gabinete do padrão XT geralmente era "deitado horizontal" exatamente como o da primeira, evidenciando um super monitor em cima dele, e suas enormes unidade de 5 1/4. Já o Gabinete do padrão AT 286/386/486, era geralmente de pé (vertical) e possuía no seu painel frontal algumas características marcantes.


  1. A primeira já era a inclusão de um Disk drive de 3 1/2, mais moderno e com maior capacidade.
  2. Existência de uma janela com pequeno display numérico LCD, que indicada a velocidade do clock. Nessa época os computadores precisavam destacar sua performance pela velocidade. O AT 286 tinha velocidades de 10 Mhz até 36 Mhz ou mais, e isso foi se estendendo até o padrão AT 486 que chegou aos incríveis 100 MHZ! Quem fazia "upgrade" para o Pentium 1 e aproveitava o gabinete, já poderia alterar os números para 166Mhz ou mais!
  3. Possuía o famoso botão TURBO ao lado do botão Reset! Este botão é único e presente apenas na família X86 (Pentium não tinha mais esta função no botão, era via configuração física).
  4. Alguns modelos possuíam uma chave (com cadeado) para proteção do teclado contra uso não autorizado (sim na época o sistema operacional MS-DOS e outros, não tinham o recurso de senha). Desta forma o dono do computador poderia "travar" o teclado para não permitir o uso do computador por pessoas estranhas.
DISPLAY LCD DA VELOCIDADE DE BOTÃO TURBO

O Botão Turbo era muito importante na época por questões de compatibilidade com os processadores do XT (8088) que operavam na faixa dos 5 Mhz ou menos. Com o padrão AT 286, os processadores tinham velocidades variando de 6Mhz mas os últimos modelos já tinham 10Mhz ou 20Mhz! Isso era um problema, pois muitos Jogos e Aplicativos do padrão XT foram herdados para o AT e poderiam ser rodados normalmente, o problema é que os desenvolvedores usavam o clock (velocidade) do processador como base da velocidade do aplicativo. Então se um jogo por exemplo rodasse "normal" em um processador de 5Mhz quando fosse executado num computador de 10 Mhz por exemplo, se tornaria totalmente "impossível de jogar- injogável" pois rodaria muito rápido no dobro da velocidade!

Para resolver isso de uma forma simples, o botão TURBO alternava manualmente a velocidade do processador, interferindo na base do clock entre o valor total (Full Speed Turbo) e exatamente sua METADE (Slow Half Speed). Assim o usuário de um AT com 10 Mhz poderia rodar aquele jogo (XT 5 Mhz) apenas desligando o TURBO, isso alteraria o clock original da máquina para a metade,exatos 5 Mhz e o jogo seria totalmente jogável novamente na velocidade normal! Para alertar o usuário para a velocidade da máquina, havia um display de LCD que indicava o número em Mhz, se o botão Turbo estivesse apertado a velocidade Total em Mhz seria exibida, se estivesse desligado, a velocidade seria exibida exatamente pela metade!

Para isso que servia aquele display LCD único e exclusivo dos Gabinetes padrão AT X86! 

Como opcional, poderia também existir um LED indicando TURBO ON/OFF ou o Led com a grafia HI/LOW, somente para confirmar o estado do botão Turbo! Ele era um botão de retenção, aperta para ligar e aperta de novo para desligar, não era um botão de pulso como é hoje nos gabinetes modernos!


FONTE AT CHAVEADA

As Fontes de Alimentação padrão AT na verdade foram as primeiras fontes de computador chaveadas que existiram, já usadas nos primeiros PC da linha XT.  No visual elas são muito parecidas com as fontes atuais (populares de baixa performance), meio quadradas e com um ventilador clássico para refrigeração.


Mas a fonte AT possui grandes diferenças. 




  • O botão de Liga/Desliga do computador é do tipo chave de retenção, aperta uma vez liga, aperta outra desliga. Ele é bem grande e possui terminais fortes, pois na verdade nele trafega energia elétrica bruta. Tudo isso pois a fonte AT deve ser ligada/desligada manualmente, ou seja, não tem como ela se ligar ou desligar sozinha! Com isso a principalmente diferença de uma fonte AT é que o botão de liga/desliga do painel do computador, está conectado direto na fonte AT e não na placa mãe como é feito atualmente no padrão ATX!
CONECTORES PADRÂO AT- CUIDADO AO LIGAR!

  • Os conectores de alimentação da placa mãe e da fonte AT são no padrão dois à dois de 6 fios, conhecidos como P8 e P9
Eles são muito parecidos, o técnico pode se confundir facilmente e liga-los errados, queimando a placa mãe/fonte dando um enorme prejuízo! 
A forma certa de ligar é deixar sempre os pretos juntos no meio!


Com isso, apesar as fontes chaveadas terem benefícios maiores em tamanho/peso/corrente do que as antigas fontes lineares, elas ainda não possuem nenhum recurso de interatividade com o sistema operacional (desliga sozinho, ACPI, suspender, hibernar,etc).

Placa Mãe M747 PC 100 BX PRO

Essa placa mãe, foi fabricada pela PC-Chips e suporta processadores da linha Intel Pentium 2/Celeron com mais de 400 Mhz de clock! Mas ela possui suporte apenas para aos famosos processadores estilo SLOT (encaixa como cartucho ou Pente de memória). O problema desta forma de encaixe, estaria no futuro avanço com o clock alto (> 700 Mhz) e o dissipador de calor ficaria totalmente inviável de ser colocado desta forma. Assim a Intel abandonou essa forma de encaixe de vez no Pentium 4!

Esta placa possui tecnologia híbrida com suporte para fontes de alimentação padrão AT e também ATX 1.0 (20 pinos).

Nosso Modelo Testado é esse M747 BX PRO 100
Como o recurso ATX é suportado ela também tem ACPI e outros recursos mais modernos de uma placa mãe. Também possui 2 slots padrão ISA 16 Bits (pretos grandes) para compatibilidade com placas de expansão usados no padrão XT!

Mas também já apresenta 3 slots do padrão PCI que são mais modernos e ainda usados atualmente em algumas placas mãe (pelo menos 1 slot PCI ainda existe). 

M747 Importada com Detalhe no SIS com Dissipador de Calor

Os recursos ONBOARD desta placa incluem vídeo 3D, som 3D e portas comuns (serial,paralela) todas já embutidas na placa. Apesar do visual limpo na traseira (sem o back panel comum das Mobo atuais), toda a conectividade é feita usando cabos flat e espelhos padrão, que se encaixam perfeitamente nos furos do gabinete AT. Seu chip NorthBridge BX Pro 100, consegue conversar com FSB de 100 Mhz com as memórias padrão SDRAM.

SouthBridge provê controle IDE de dois canais Primary/Secondary na configuração Master/Slave para até 4 dispositivos IDE-PATA. Também possui suporte para Floppy 3 1/2 Disk Drive bem comum nesta época. E ainda esta placa consegue controlar FAN/Cooler de 3 pinos para CPU com controle de velocidade e temperatura!

SIS 6326 AGP. Chip de Vídeo acelerador 3D com 8 MB de memória VDRAM integrada, com capacidade de cor de 64 bits. Um chip que fornece saída de vídeo VGA com resoluções SVGA e XVGA.  (Baixe o driver dele abaixo)

3D Sound Pro CM 8330 W/WDM: Chip de Som 16 bits com recurso 3D para Windows e recursos Midi/Wave/PC98/Aureal. Um chip de som onboard bem compatível com as famosas SoundBlaster porém aqui não possui amplificação, requerendo caixas amplificadas externas (como em qualquer som onboard). 
O sistema Windows 95 recebeu um pacote especial chamado de PLUS (+) que adicionava recursos de melhoria, tais como novos papeis de parede, temas gráficos para mouse e som.
Como Bônus para nossos Clientes, podem baixar os Manuais/ Drivers desta placa mãe, para Windows 95/98 e alguns para MS-DOS.  Também no caso do Som, podem baixar os aplicativos 3D para rodar no Windows, como se fosse o CD original, habilitando todas as funções desta placa no sistema.

Manual%20da%20Placa%20M747%20BX%20PRO%20100


Drive%20SIS%206326%20Windows%2095


Drive%20SIS%206326%20Windows%2098%2FME


Drive%20SOM%208330%20DOS%2FWindows%2095%2F98


Aplicativos%20SOM%203D%20Windows%2095%2F98


Espero que tenham gostado dessa nossa viagem ao passado. Os clássicos NUNCA morrem!

Até a próxima!

JMJG
Eng Eletrônico





Placa de Fax Modem Computador Alguns download Drivers para baixar baixe Windows 95 98 ME XP

Placas de FAX/Modem. Clássicos dos Computadores Antigos. Era da Internet Discada. DRIVERS para baixar de modelos populares usados em Computadores OEM.

Conhecidas simplesmente como "Placas de Modem" estes acessórios fizeram muito sucesso no Brasil e no mundo nos anos 90. Exatamente quando começou a Internet Discada!

Sem uma placa destas, não era possível efetuar a ligação para o provedor de internet, e com isso não se poderia "navegar na rede". Muitos computadores foram fabricados com estas placas já previamente instaladas (OEM), e com isso ainda encontramos máquinas com estas placas.

Com o advento da banda larga, estas placas foram ficando cada vez mais desnecessárias, e apenas para o recurso do FAX ( o e-mail por telefone). Quando o e-mail se tornou mais popular e não se fazia mais necessário o uso do FAX, estas placas se tornaram literalmente desnecessárias, e sua fabricação foi cancelada.

Mas não se engane! Ainda existem no Brasil, muitas regiões na qual não se tem acesso a internet banda larga! Nestes casos, o acesso discado ainda é uma opção! 

E sem uma placa de Fax/Modem não tem como fazer isso! Os sistemas operacionais mais modernos do LINUX/Windows já suportam vários modelos de Modems, mas se você comprou/tem uma máquina antiga que ainda usa sistema operacional Windows 95/98/ME/XP vai precisar instalar o driver correto!

Para você selecionamos dois modelos de Modem OEM muito vendidos e seus respectivos Drivers. 


Lembrando que o Driver não opera no Fabricante da Placa, que de fato não é tão importante, e sim no CHIP de controle! E com ele que o driver vai conversar, o fabricante é apenas o montador da placa.

Modem com CHIP Ambient 5628D ( Driver Windows 95/98/ME/XP/Linux)

Ambient%205628D

Modem com CHIP Agere V92PP (Windows XP somente, pois antes não existia tal placa, e depois o Windows já tem o Driver)

Agere%20V92PP


Lembrando que existem muitas outras placas com outros Chips. Aqui só colocamos apenas os dois mais usados em placas OEM. Você poderá buscar os drivers da sua placa, basta apenas procurar o CHIP de controle que está na placa, leia o fabricante e o modelo. Se seu Windows for XP ou Superior, tente usar o Windows Update para achar os Drivers, ou faça ele tentar buscar automaticamente na Internet, existe uma chance que ele consiga reconhecer e instalar automaticamente o Driver. Se não conseguir, terá que instalar procurando manualmente.

Até a próxima.

JMJG
Eng Eletrônico

Leia Também

2008-2018 Ⓡ ESI JMJG Som&Imagem Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.