Serviços de Eletrônica e Vídeo Produtora com TÉCNICA E INTELIGÊNCIA!

Prestadora de Serviços Técnicos Eletrônicos.Especializada em serviços EXCLUSIVOS para empresas do setor de eletrônicos e Vídeo Produções.Serviços Especializados para Pessoas Físicas e Jurídicas.CONHEÇA NOSSA EMPRESA!

Uma das Únicas do Brasil.Especializada em Técnologia e Eletrônica!

Vídeo Produtora ESPECIALIZADA para empresas do Setor de Eletrônicos.Vídeo Manuais,Vídeo Treinamentos,Vídeo Aulas de Eletrônica para faculdades,cursos,escolas e MUITO MAIS. Conheça nosso Diferêncial!

Especializada em INFORMÁTICA/LINUX e Segurança ELETRÔNICA

Equipe Técnica especializada em informática atuando desde 1986 no setor!Treinamentos,reparos/manutenções,consultoria e muito mais. CONFIRA!

Prestador IDEAL para empresas do Setor Eletrônico,instaladoras,fabricantes,revendas,Importadores!

Equipe técnica com mais de 10 anos de Experiência em várias linhas de Produtos Eletrônicos.Especializados em Treinamento Técnico,Suporte Técnico,manutenção e muito mais! Veja nosso Diferencial!

Vídeo Produtora Especializada em Web-Vídeo. Mais acessível para Pessoas Físicas!

Somos uma vídeo produtora também focada no público doméstico!Com serviços especializados e de preços mais acessíveis com usarmos técnologia LINUX em nossos equipamentos! CONFIRA!

ESI JMJG Ⓡ SERVIÇOS TÉCNICOS E VÍDEO PRODUÇÕES ESPECIALIZADA.

Empresa Prestadora de Serviços Técnicos Eletrônicos.Especializada em Treinamentos, Suporte Técnico, Reparo/Manutenções de Informática/Eletrônicos.Especialista em INFORMÁTICA/LINUX e SEGURANÇA ELETRÔNICA. Vídeo Produtora Especializada para empresas do setor de Eletrônicos. Atendemos pessoas Físicas e Jurídicas com serviços EXCLUSIVOS e DIFERENCIADOS.Seja qual for tua necessidade nosso Serviço é feito com TÉCNICA E INTELIGÊNCIA!

Cuidado com golpe das fontes atx de computador mentirosas selo 80 plus falso potência falsa

Atenção, várias marcas de Fontes ATX para Computador são Falsificadas no selo 80 Plus e com potência inferior ao impresso! Crime contra o consumidor! Fique esperto. SAIBA como checar se tua fonte é 80PLUS e veja o circuito eletrônico padrão 150Watts!


Assista ao nosso vídeo, desmontando uma fonte de 500W que dizia ter 80 Plus. Não tinha 200W e o selo 80 Plus é falso!





Todo computador precisa de uma fonte de alimentação para funcionar. No caso dos computadores desktop, as fontes ATX chaveadas são essa peça, responsável por transformar a energia elétrica da rede em várias outras tensões para alimentar diversos circuitos e periféricos de um computador.

Caso queira saber mais sobre fontes, acesse nossa aula e saiba tudo!

Mas ultimamente devido a grande quantidade de marcas e importações sem fiscalização, o consumidor brasileiro está diante de uma armadilha! 

Vários produtos no mercado estão sendo vendidos de forma enganosa e mentirosa! Principalmente com relação as informações de PFC, 80 Plus e Potência nominal.




Design de uma fonte Gamer (o modelo alvo da falsificação)
As fontes gamer reais ( cuja potência de verdade é exatamente a que está impressa) são as mais reproduzidas na falsificação! Fabricantes inescrupulosos imprimem etiquetas e caixas com informações enganosas e vendem seus produtos á preços altos enganando o consumidor com relação aos recursos do produto!

Na prática fontes vendidas com 350W /500W/ 750W/ 1000W são "maquiadas externamente" para se parecer uma fonte "poderosa" mas internamente seu circuito eletrônico medíocre é de uma fonte comum de 150W! Somente a aparerência externa é caprichada, mas o seletor de voltagem e cabos de alimentação finos denunciam a picaratagem!
O selo 80 PLUS é o alvo mais querido da falsificação, já que qualquer imprime e coloca na caixa, enganando o consumidor. Para quem não sabe, o 80PLUS indica que a fonte possui uma eficiência acima de 80% ( gerando menos calor e gastando menos energia). Existem cinco (5) modalidades do 80PLUS, sendo as mais comuns de se encontrar aqui no Brasil o (Branco, Bronze , Ouro).

Cada cor representa o grau de eficiência, o Branco é o mínimo 80% e os demais acima de 80%.


Mas não basta apenas imprimir uma etiqueta! Para ser certificado 80PLUS o fabricante precisa enviar uma fonte para ser testada, pagar uma taxa e sua fonte será conferida pelo orgão expeditor da certificação 80PLUS!

Para saber se tua fonte é realmente certificada 80PLUS, clique no link abaixo, e depois clique no fabricante, será exibida uma lista com todos os modelos de fontes certificadas para aquele fabricante.


Outro item importante é o PFC. Este circuito eletrônico corrige o fator de potência da fonte, deixando ela próxima de 1. Eletricamente isso significa que uma fonte de 500W seria exatamente 500W de potência. Fontes SEM PFC não são fontes com potência real! A fonte pode ser de 500W (impresso) mas na prática ela pode ser de 350W ou menos!

Geralmente fontes com PFC possuem um circuito eletrônico sofisticado, para executar esta etapa, e não possuem a bendita chave de seleção de voltagem, ou seja, são bivolt automática!

Circuito PFC padrão (exemplo)

Outro ponto é que fontes com PFC ativo, geralmente usam apenas 1 capacitor grande ( modelos que usam 2 capacitores grandes não tem PFC ativo)! Somente em casos raros,são usados 2 capacitores pequenos (quando o tamanho da fonte é compacto).

Ao abrir sua fonte ATX, e o circuito dela for exatamente como a do vídeo, sua fonte é falsa e provavelmente é uma fonte de 150W disfarçada de fonte real, ou seja uma fonte mentirosa!

Estas fontes falsas até podem ser usadas em computadores fracos, mas não podem ser usadas em computadores com alta demanda de energia ( gamers, servidores, etc) já que podem queimar ou queimar o computador!

Veja se os cabos de alimentação estão coerentes com a potência informada. Fontes acima de 430W devem possuir cabos mais grossos (comparados as fontes comuns de 150/250W)

Fontes falsificadas podem queimar e pegar fogo

O prejuízo é o consumidor pagar caro por uma fonte real, e levar uma fonte "irreal" exatamente uma fonte simples disfarçada. 

Nem todas as fontes importadas ou chinesas são ruins! Isso não é uma regra.

Existem muitos fabricantes e importadores, que ainda não fizeram a certificação 80PLUS ( que é paga), mas seus produtos podem ser bons. Podem ter PFC e potência real de verdade!

O Crime é vender no mercado uma fonte de 500/750/1000 Watts, com PFC e 80PLUS e na verdade ser uma fonte de 150W SEM PFC e SEM 80PLUS!


Fabricantes que estiverem fazendo isso devem ser denunciados e banidos do mercado brasileiro! É um crime contra o consumidor!

Vendedores que souberem de certas marcas que praticam esse crime, devem parar de comprar imediatamente do fornecedor! Devolvam a mercadoria e adquiram outra!

Aproveite e deixe nos comentários a denuncia de marcas e modelos que sejam falsos e criminosos. Vamos ajudar a banir estas marcas do mercado nacional!

JMJG
Eng Eletrônico

Fazendo Root Smartphone Android usando programa pelo computador outro método rápido fácil

ROOT do Smartphone Android feito pelo Computador (Método Alternativo). Usando até Máquina Virtual VM (Windows) para Linux e MacOsX Testado e Aprovado! 




Além de desbloquear usando os 4 aplicativos que rodam diretamente no Android, mostrados no artigo anterior, você ainda pode usar o método de ROOT pelo Computador, conectando cabo USB entre o smartphone e o computador. Funciona apenas com sistemas operacionais Windows!

Para usuários Linux/MacOsX o procedimento funcionará se for feito com máquina virtual (VM) Windows instalado! Instale o Extension Pack (para habilitar o suporte ao USB 2.0/3.0) e configure a internet também para o sistemas convidado!


Veja o Vídeo e depois faça o Download do Programa


Baixe%20o%20ROOT%20


Para o sistema Windows, talvez seja necessário baixar os drivers do smartphone ou instalar aqueles CD que os fabricantes fornecem com os utilitários. Se o Windows não reconhecer o celular, não será possível realizar o procedimento.

No site do fabricante do seu smartphone, você poderá baixar estes drivers na seção Downloads.

Em nosso teste com o celular Motorola XT305 tivemos que baixar e instalar o pacote de drivers. Pode ser que ele funcione em outros modelos Motorola (mas não testamos).

Com todos estes procedimentos acima mostrados, conforme comentamos cerca de 95% dos smartphones podem ser "Rooteados". 

Lembre-se de deixar um comentário com o modelo do seu celular e o aplicativo que usou, para ajudar outras pessoas também.

Até mais

JMJG
Eng Eletrônico

Como rootear seu celular Android rooteando smartphone com 4 aplicativos testados facilmente

Saiba como fazer Root em seu celular Smartphone com Android (2/3/4/5/6/7) de forma fácil e usando aplicativos sem muitos conhecimentos técnicos. Apresentamos 4 principais aplicativos que fazem Root em 95% dos aparelhos do mercado.
(Vídeo explicativo e link para Download abaixo do artigo)



Os smartphones com sistema Android se tornaram praticamente uma febre no mercado. Conforme já comentamos em artigos anteriores, o Android (da empresa Google) é na verdade um mini-sistema operacional Linux modificado! Com isso foi possível se construir um sistema operacional barato e com várias melhorias que outros sistemas mobile não poderiam proporcionar. A vantagem é a personalização do Android, já que praticamente qualquer fabricante pode fazer sua versão própria, o que seria impossível em sistemas Windows Mobile ou IOS Apple.

Outra grande vantagem é a enorme quantidade de aplicativos (programas) que podem ser baixados gratuitamente na famosa loja (Google PlayStore). 

Mas os fabricantes colocam o Smartphone em uma certa condição de uso (com acesso limitado ao sistema Android) por questão de segurança mesmo! Com isso não poderemos realizar algumas alterações no sistema Android, principalmente para efetuar correções de bugs, melhorias ou até mesmo excluir aplicativos instalados de fábrica.

O termo ROOT é usado usado no Linux para definir o acesso a raiz do sistema (local onde o sistema está instalado), normalmente feito apenas pelo usuário administrador do sistema (superuser). Por isso o termo foi portado para o Android já que ele também é um sistema Linux.


Para que rootear meu aparelho?

As operadoras de celular costumam instalar alguns aplicativos de fábrica, que ficam ocupando espaço e muitas vezes são inúteis no dia-dia. 

Em celulares antigos, isso consumia muita memória e era uma desgraça pois não era possível excluir sem acesso Root.

O acesso ROOT permite ao usuário liberdade de alterar, apagar e instalar aplicativos que rodem no sistema Android, alterando permanentemente seu funcionamento. Ainda é possível realizar personalizações no sistema que podem ser úteis para o usuário, tudo feito somente com ROOT.

Em celulares mais novos e modernos, o acesso ROOT permite ao usuário efetuar correções de Bugs, melhorias e até ótimos upgrades que os fabricantes não disponibilizam (principalmente as marcas chinesas importadas).


Um belo exemplo é a upgrade efetuado no Android 4.4.X (Kit-Kat) que infelizmente a Google impediu que o usuário pudesse gravar no cartão de memória SD! Sem ROOT, o usuário comum teria a memória interna sugada por fotos, músicas e outros arquivos que poderiam normalmente ser instalados no cartão SD! Mesmo aplicativos não poderiam ser movidos para o cartão. Uma bela pisada na bola, que poderia ser resolvido facilmente com o ROOT do Android 4..4.X.
 Desta forma, instalando um outro aplicativo que requeria ROOT, poderia se corrigir esta limitação, e a gravação no cartão SD seria possível!

Como Rootear meu Smartphone? Fazer Root é fácil eu mesmo posso fazer?


Rootear o Smartphone antigamente era um processo muito técnico, exigia a instalação de ROM's  personalizadas (Android modificado) que já permitia o acesso Root. Outros procedimentos exigiam a instalação de um programa especial e a conexão USB com o Smartphone para efetuar o processo

Hoje qualquer pessoa praticamente pode tentar fazer o ROOT em seu aparelho Android de forma fácil e usando apenas o celular e computador (somente para copiar o aplicativo para o cartão SD/memória interna do celular).

Iremos apresentar nos vídeos abaixo, 4 aplicativos que já foram testados em nosso laboratório com vários aparelhos, e que prometem fazer ROOT em 95% dos modelos do mercado (incluindo os modelos chineses).

Vale lembrar que o processo de ROOT varia muito de acordo com o fabricante do aparelho e o modelo de celular em questão. Por isso não existe um programa universal! Deve-se tentar um aplicativo por vez, até conseguir o acesso a ROOT.

Não é garantido que o ROOT seja conseguido em todos os aparelhos. Se o  processo falhar, não nos responsabilizamos, já que nem os desenvolvedores dos aplicativos garantem isso!


Antes de continuar, alertamos que o processo de ROOT pode ser perigoso e causar danos ao seu aparelho smartphone. 

LEIA atentamente as recomendações antes de começar. 
Se o telefone está dentro da garantia do fabricante, o processo de ROOT pode invalidar a garantia do mesmo!
Se o usuário não possuir conhecimentos técnicos básicos, NÃO prossiga!
Garanta sempre 65% da carga da bateria do telefone durante o processo de ROOT. 
Desligamento acidental causado por queda, bateria baixa, ou falhas podem danificar permanentemente o Smartphone durante o processo de ROOT! 

NÃO nos responsabilizamos por quaisquer danos causados pela execução deste procedimento, bem como perda de dados do usuário. Fazer ROOT é um procedimento opcional, o usuário é o próprio responsável pelas consequências deste feito. O procedimento é feito pelo usuário de livre e espontânea vontade , não incentivamos!

Assista ao Vídeo Primeiro e saiba como baixar e instalar os aplicativos para dentro do cartão SD ou memória interna do Smartphone.



Faça o Download dos Aplicativos (.apk) em nosso servidor. Estão livres e checados contra vírus ou pegadinhas, pode confiar!

Baixe apenas um aplicativo por vez! Faça o teste em cada um, antes de tentar o próximo, e sempre desinstale o antigo antes de realizar a instalação do novo!

Deixe sempre o Wi-Fi ou 3G/4G ligado em seu Smartphone, os aplicativos baixam e instalam outros arquivos durante o processo de ROOT.

KingoRoot
Baixar%20Kingo


King Root
Baixar%20King


Framaroot
Baixar%20Framaroot


Romaster
Baixar%20Romaster



Lembre-se de deixar um comentário com o modelo do seu celular e o aplicativo que usou, para ajudar outras pessoas também.

Até mais

JMJG
Eng Eletrônico

Qual o melhor formato de arquivos no Linux para se usar na formatação?

Qual seria o melhor formato de arquivos para se usar no GNU/Linux? Como devo formatar meu HD? Saiba como escolher o melhor formato (EXT3/4/NTFS/Reiserfs/XFS) e qual deles lhe dará mais desempenho ou maior quantidade de espaço livre?


Ao se usar um disco rígido é necessário criar uma tabela de partição (para abrigar as unidades lógicas) e depois escolher qual formato de arquivos será adotado em cada partição. O formato de arquivos define como os dados serão gravados no disco, a estrutura lógica de armazenamento e como serão lidos/gravados os arquivos no HD e muitas outras informações necessárias.

Conforme já explicamos em outros artigos sobre o assunto, o Linux possui seus próprios formatos de arquivos. Diferente do Windows (atualmente NTFS) o Linux suporta muitos outros formatos de arquivos (5 principais) sendo perfeito para adotar o Linux em várias configurações de computadores e necessidades (servidores, servidores de alto desempenho, desktops, etc).

Ai vem a dúvida. Qual o melhor formato de arquivos a utilizar na formatação? Qual formato devo escolher e adotar e quais as diferenças de impacto em desempenho?

Primeiramente, são vários fatores que impactam nesta escolha. Cada formato possui suas características. Vamos estudar primeiro a questão do espaço livre após a formatação.

Para tanto, fizemos uma comparação com um HD de 160 Gb (149,05Gb efetivos). Formatamos ele com os diversos formatos de arquivos mais comuns, e comparamos com o espaço livre após a formatação e criação da estrutura básica de arquivos.

Tabela Comparativa num HD ou partição de 160GB. Quando maior o HD ou partição mais espaço.

Como podemos observar, cada formato de arquivos utiliza uma quantidade de espaço do HD logo após a formatação. Este espaço não é mais disponível ao usuário, sendo descontado para computar efetivamente o espaço livre disponível em disco logo após a formatação.

Os padrões NTFS , REISERFS e XFS são os mais econômicos em espaço livre. Eles usam uma estrutura mais enxuta liberando mais espaço útil ao usuário para ser usado logo após a formatação. Resumindo ocupam menos espaço no HD.

O padrão EXT3/EXT4 é o que ocupa mais espaço no disco com suas estruturas de informações criadas no processo de formatação. 

Estes valores servem como referência para um HD (ou partição) de 160Gb, sofrendo modificações para valores maiores ainda, quando se usa 250GB/500GB/750GB/1000Gb,etc.

Para quem busca um formato de arquivos olhando apenas o espaço livre em disco, para discos de baixo tamanho por exemplo, o padrão NTFS/REISERFS/XFS seria interessante.

Mas isso não basta! Como existem diversos fatores nos diferentes tipos de arquivos, para cada um deles, listamos as características individuais que vai ajudar melhor à decidir qual o sistema que você poderá usar.

EXT3/EXT4

EXT3 é um formato de arquivo exclusivo Linux e padrão em diversas Distros. É uma melhoria no antigo padrão EXT2, pois no EXT3 temos adição do suporte ao Journaling (técnica que permite recuperar arquivos facilmente depois do desligamento inadequado da energia ou falhas no sistema). É um formato de arquivo bem sólido e completamente suportado em qualquer distribuição Linux existente da atualidade. Permite ainda atualizar partições EXT2 para EXT3 facilmente sem perda de dados.

EXT4 é uma atualização do EXT3, possuindo muito mais melhorias e suportando partições maiores do que o EXT3. No EXT4 temos a alocação tardia, que permite um cache antecipado de arquivos antes de serem gravados em disco, isso reduz muito a fragmentação. Suporta um disco/partição de até 1 Exabyte (ainda nem foi criado).

EXT4 é indicado para ser usado em partições do sistema Linux (/) principalmente os atuais por sua confiabilidade e funções úteis. Pode ser usado em desktops domésticos ou servidores como /home ou armazenamento de arquivos fixos (sem muito acesso).Permite ser redimensionado para mais ou menos usando o Gparted ou outros particionadores (precisa ser desmontado primeiro). Permite ferramentas de recuperação de arquivos deletados (undelete). A desvantagem é que consome grande espaço em discos/partições de grande capacidade chegando ocupar de 5% até 10% do tamanho útil do disco logo após a formatação.

XFS

É um sistema de arquivos que antes era proprietário da Silicom Graphics (IRIX) e desde 2004 foi portado para ser usado em sistemas Linux padrão. Em sistemas 64bits pode suportar discos ou partições de até 8 Exabytes! Em sistemas 32bits suporta discos ou partições de até 16 Tb (terabytes)! Possui Journaling e praticamente toda distribuição Linux moderna pode ler e gravar. 

XFS pode ser usado em desktop ou servidores com total segurança e garantia de performance e ocupa pouco espaço em disco após ser formatado. Uma partição XFS não pode ser mais redimensionada para baixo (diminuída), é permitido apenas aumentar seu valor, e não possui ferramentas para recuperação de arquivos deletados (undelete).

REISERFS

É um formato alternativo para sistemas Linux desde o Kernel 2.4, criado por Hans Reiser. Foi apoiado por grandes empresas (Novell e Linspire) durante anos e era padrão no RedHat. Após a prisão de seu criador (Hans Reiser pelo assassinato de sua mulher) o formato de arquivo ficou sem muito incentivo e acabou sendo esquecido. Foi o primeiro formato antes do EXT3 que fornecia suporte Journaling. Existe uma versão em desenvolvimento Reiserfs4 mas seu futuro ainda é incerto devido ao nome de seu criador que acaba por desanimar as empresas a adotar um sistema de arquivos criado por um assassino.

REISERFS pode ser usado em desktops comuns e antigos, sendo indicado para pequenos arquivos como texto, imagens, músicas ou pequenos banco de dados. Ocupa pouco espaço em disco após formatado e permite ser redimensionado sem desmontagem (live resizing). Ocupa muita CPU (7% ou mais) por isso não é recomendado para ser usado em servidores modernos ou desktops que manipulem grandes arquivos como vídeos ou grandes bancos de dados e que necessitem de intensa atividade de uso do disco.

Com isso cada um poderá escolher qual o seu formato de arquivos preferido com base no espaço em disco e características técnicas de aplicação.

Resumindo:

Para usos em Dekstops comuns recomendo EXT4 ou XFS, sendo o EXT4 melhor para a partição onde se instala o Linux (/). O XFS pode ser usado especialmente numa partição de backup ou HD de Backup, pois ocupa menos espaço. Para uso em servidores recomendo o XFS. Para partições em comum com sistemas Windows/Linux NTFS é a melhor opção pois pode ser lida/escrita por ambos os sistemas, servindo de partição comum para guardar arquivos e ser facilmente compartilhada entre os dois sistemas.

JMJG
Eng. Eletrônico

Tudo sobre o Filme Alien 1,2,3,4 Quadrilogia completa documentário curiosidades













ALIEN. Documentário da Quadrilogia completa SEM CENSURAS! Documentário Dublado exclusivo, tudo sobre o Filme, Bastidores, Curiosidades, vida dos atores e muito mais.

Especial para Colecionadores e Fãs Brasileiros


Certos personagens fictícios são tão "simpáticos" ao público, que marcam uma geração para sempre. Alien o alienígena malvado ( 1979) foi o caso. A atriz Sigourney Weaver se consagrou nesta quadrilogia, interpretando a valente tenente Ripley.

Alien fez tanto sucesso e foi indicado várias vezes ao "OSCAR" e virou Brinquedos,Jogos, Quadrinhos e muitas outras interações.

No primeiro filme Alien o Oitavo Passageiro de 1979 temos o começo de tudo. Assistam nosso documentário exclusivo sobre o filme:

Em 1986 foi a vez de Aliens O Resgate, agora Ripley acorda de seu sono de 50 anos para regressar e enfrentar seu inimigo mais temível. 

Em 1992 Alien 3 marcou novamente uma nova geração, com belos efeitos especiais e novas qualidades para o Alien, que agora está mais esperto e perigoso. Este seria o último filme da trilogia, pois Ripley morre no final.



Finalmente em 1997 Alien a Ressurreição  é a última tentativa de se reviver a série novamente. Como Ripley morreu no terceiro filme, aqui eles tentam reviver a personagem, fazendo um "clone" dela usando traços de DNA coletados. Curiosamente Alien está de volta também clonado, só que agora haverá uma relação diferente entre eles, já que Ripley ao ser clonada também apresenta traços do Alien.




Esta ainda não foi a última vez que o tal personagem "Alien" seria estrela de cinema. Anos mais tarde fizeram o famoso filme entre dois Aliens mais famosos do cinema. Isso foi explorado no filme "Alien X Predador" mas isso é outra franquia então não estaremos abordando neste artigo.

Alguns de nossos vídeos foram bloqueados no Youtube (publicação original) pela FOX a detentora dos direitos. Uma infeliz atitude, já que não estamos postando o filme completo, apenas produzindo um material sem intuito financeiro sobre a Franquia. Apenas levando ao público mais informação e conhecimento sobre o Título.

Espero que os proprietários respeitem o trabalho das empresas sobre este aspecto, pois é bom até mesmo para eles, pois serve de mais divulgação sobre a franquia, ainda mais uma forma gratuita para eles!

Abraços e até mais 

JMJG
Produtor e fã de Alien

Leia Também

2008-2018 Ⓡ ESI JMJG Som&Imagem Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.